Blog
VOLTAR

À Volta das Vacinas

Após a explosão no número de casos de sarampo na Itália, Alemanha e Portugal, o tema dos movimentos antivacina voltou a ser debatido. O grupo crescente de pais que decide não vacinar seus filhos ainda é tímido no Brasil, mas a onda global já faz com que médicos se mostrem vigilantes e dediquem mais tempo para converter aqueles que são avessos à vacinação.

No ano passado, oito mil pessoas contraíram sarampo na Europa. A globalização das nossas relações facilita em muito a migração de um vírus e a contaminação e adoecimento das pessoas. Se a circulação viral ocorre e encontra pessoas suscetíveis ou não imunizadas, a probabilidade dos surtos e epidemias é significativa. 

Tal movimento pode ser considerado um reflexo de mudanças culturais através das gerações. As pessoas que são contra a vacinação não vivenciaram a poliomielite, o sarampo, a meningite, a difteria e o tétano. Há não muito tempo estas doenças acometiam a população, ocasionando sequelas. Isso quando não eram fatais.

No Brasil, a manutenção da cobertura vacinal se faz através de campanhas, o que reflete a dificuldade de incorporação da rotina de vacinação na vida dos brasileiros. Esta dificuldade é mais evidente na incorporação de novas vacinas, como a antigripal e anti HPV. O Ministério da Saúde divulgou que no ano passado a cobertura da segunda dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, teve adesão de apenas 76,7% do público-alvo. 

A única forma de reverter a situação é por meio da conscientização e educação contínuas. Precisamos quebrar crenças inadequadas, reverter o estigma do serviço público ineficiente e evitar a atuação dos serviços privados de ocasião, que não têm qualificação técnica adequada. Muitos ainda desconhecem os benefícios históricos da vacinação e seu reduzido risco de causar reações adversas, ficando à mercê das informações inadequadas disseminadas pelas mídias sociais. Precisamos acabar com isso, pela saúde de todos nós.

 

Dr. Mauro Kreibich

CRM 2367 | RQE 881
Diretor Técnico do Hospital Dia do Pulmão
 

  • COMPARTILHE

Últimas notícias

VER TODAS

O uso da Bombinha

A bombinha é um inalador dosimetrado que dispara a medicação necessária ...

LEIA MAIS

Ato de Solidariedade

Artigo de: Dr. Bruno Schlemper Junior  - médico e professor da Unoesc/SC / Jornal de San...

LEIA MAIS

O Perigo das Doenças Evitáveis 

Males como Sarampo e Febre Tifoide podem atingir população que deixa de se vacinar ...

LEIA MAIS
Icone - Receba nossas novidades Receba nossas novidades
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.