Blog
VOLTAR

O Perigo das Doenças Evitáveis 

Males como Sarampo e Febre Tifoide podem atingir população que deixa de se vacinar

Algumas doenças parecem estar esquecidas porque não são mais tão vistas por aí, mas, andam causando muito transtorno em diversas partes do mundo. As chamadas doenças evitáveis, que podem ser justamente evitadas por meio da vacinação, estão voltando a aparecer e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cultura antivacinação é um dos motivos.

O diretor do Hospital Dia do Pulmão, Mauro Kreibich, afirma: “As pessoas que são contra a vacinação não vivenciaram a poliomielite, o sarampo, a meningite, a difteria e o tétano. Há não muito tempo estas doenças acometiam a população, ocasionando sequelas. Isso quando não eram fatais”.

Para o pneumologista, a educação é a única forma de romper essa corrente: “Precisamos quebrar crenças inadequadas e reverter os estigmas, pela saúde de todos nós”, completa.


Sarampo

O Sarampo, por exemplo, na Europa, tem causado um grande surto como não se via há muito anos. 

O governo europeu tem incentivado a vacinação para prevenir esse tipo de doença, pois, países que eram considerados livres voltaram a registrar casos este ano. Além de Portugal, por exemplo, era considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 2016,  uma zona livre de Sarampo, já apresentou mais de 100 casos este ano. O Brasil também está nessa lista, pois tem recebido grande número de imigrantes de países da Venezuela pelos estados do norte. Roraima já apresentou 79 casos em 2018.

Na Europa, 19 países registraram mais de 2.400 casos de sarampo, sendo a Grécia, a Romênia, a França e a Itália os países mais afetados. Esses são dados do início do ano, do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC).

Febre tifoide

A febre tifoide é uma doença fatal, causada pela bactéria Salmonella Typhi, que se espalha por meio da água, alimentos ou pessoas contaminadas. Os sinais e sintomas incluem febre alta, mal-estar geral, dor e distensão abdominal, falta de apetite, constipação ou diarreia (com sangue), tosse seca, prostração, aumento do baço e do fígado, manchas rosadas no tórax e abdômen, entre outros. Podem surgir complicações graves, como hemorragias abdominais e perfuração do intestino, com risco de o quadro evoluir para morte. Comunidades pobres e crianças são as mais afetadas.

Segundo a OMS, a febre tifoide é uma realidade presente em países de rendas baixas. São registrados entre 11 milhões e 20 milhões de casos por ano no mundo e até 161 mil mortes.

A doença acontece no mundo todo, mas está associada, na maioria das vezes, a baixos níveis socioeconômicos, principalmente em áreas com precárias condições de saneamento, higiene pessoal e ambiental. Ao viajar consulte a incidência/presença de casos na região de destino.

Para adquirir a dose vacinal contra o Sarampo, a Febre Tifóide, e outras patologias, o cliente interessado deve comparecer diretamente no Hospital ou adquirir a dose aqui , para que compareça ao local somente no momento da aplicação.
 

  • COMPARTILHE

Últimas notícias

VER TODAS

O uso da Bombinha

A bombinha é um inalador dosimetrado que dispara a medicação necessária ...

LEIA MAIS

Ato de Solidariedade

Artigo de: Dr. Bruno Schlemper Junior  - médico e professor da Unoesc/SC / Jornal de San...

LEIA MAIS

O Perigo das Doenças Evitáveis 

Males como Sarampo e Febre Tifoide podem atingir população que deixa de se vacinar ...

LEIA MAIS
Icone - Receba nossas novidades Receba nossas novidades
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.