Perguntas Frequentes

Eu serei uma cobaia?

O termo “cobaia” se refere aos animais testados na primeira fase de qualquer pesquisa. Seres humanos não são cobaias, são voluntários. São pessoas que acreditam que podem se beneficiar das pesquisas e ajudar mais pessoas no futuro, através do conhecimento adquirido nos estudos. Para termos medicações disponíveis hoje, muitas pessoas foram participantes de pesquisas ontem.

Poderei manter o acompanhamento com o meu médico assistente?

Claro. Incentivamos esse acompanhamento simultâneo. Apenas o médico assisstente não poderá interferir no tratamento determinado pela pesquisa.

E se eu passar mal durante a pesquisa?

A equipe da pesquisa é responsável por tudo o que acontece com você ao longo do estudo. Você receberá o celular do médico pesquisador e deverá entrar em contato imediatamente. Você será orientado sobre como agir pela equipe médica.

E se eu quiser desistir?

Você é livre para desistir da sua participação a qualquer momento. Não precisa dar nenhum tipo de explicação. Basta apenas comunicar à equipe médica sobre a sua decisão.

Terei algum efeito colateral?

Talvez. Como são medicações ainda em estudo, pode ser que haja algum efeito adverso conhecido ou não.

É seguro ser paciente de pesquisa?

Sim, é extremamente seguro. Nosso trabalho é auditado mensalmente, elaboramos relatórios para o comitê de ética da FURB, para a CONEP, para o patrocinador. Os exames realizados são analisados concomitantemente por médicos americanos e europeus. O FDA e o EMA também monitoram os estudos no mundo todo em tempo real. A possibilidade de alguma coisa dar errada é muito pequena.

Vou ser pago para participar da pesquisa?

Não. No Brasil é proibido pagamentos a participantes de pesquisa clínica. A lei determina o reembolso de transporte até o centro para as atividades do estudo, uma alimentação nestas ocasiões.

Vou ter que pagar algum exame ou consulta da pesquisa?

Não. Todo o atendimento médico e os exames complementares são gratuitos, bem como as medicações estudadas nas pesquisas.

O que eu ganho participando da pesquisa?

Se for comprovado o benefício da substância estudada na pesquisa, a lei brasileira determina o pagamento por prazo indeterminado da medicação para o participante. 

Últimas notícias

VER TODAS

Não ao Retrocesso

Matéria de Isabella Ballalai – Pediatra e Presidente da Sociedade Brasileira de Imuniza...

LEIA MAIS

Especialista esclarece dúvidas sobre obrigatoriedade de vacinação para ingresso na rede municipal de ensino de Blumenau

A vacina é o meio mais eficaz para a defesa do organismo humano contra agentes infecciosos e ...

LEIA MAIS
Icone - Receba nossas novidades Receba nossas novidades
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.